O dilema de um fotógrafo de casamento: Seu filho vai se casar!

posted in: Casamento, Vou me casar | 0

Isto normalmente não seria um problema, já que na maioria dos casos quem decide o fotógrafo ( e praticamente todo o resto ) é a noiva. Elas normalmente já estavam pensando nisto há muito tempo e o fotógrafo já estava escolhido. Pensar no sogro para fotografar o seu casamento, normalmente está fora de questão. Mas este não foi um casamento “normal” em vários aspectos. Falarei mais sobre como este casamento foi especial em outro post.

Coube a mim cuidar do tópico “Fotografia”

Minha norinha e meu filhão me delegaram a responsabilidade de cuidar do tópico “fotografia“, afinal de contas eu sou um fotógrafo de casamentos!

Vivi a experiência de ver uma equipe de fotógrafos e cinegrafistas atuando no casamento de um de meus filhos. Tive também a oportunidade de ter sido o fotógrafo do casamento de meu outro filho.  Lições aprendidas, decidi que agora eu seria “apenas” pai do noivo. Porém, gostaria muito que este casamento fosse coberto fotograficamente da forma que eu gosto de cobrir os casamentos que faço. Do meu modo. Não significa que seja o único modo, ou o modo certo, apenas do “meu modo“.

Privilegiar a experiência dos que compareceram ao casamento!

Buscar um excelente fotógrafo é fácil, basta olhar o portfólio do mesmo e ver que imagens ele é capaz de produzir. Mas para mim, um casamento deve privilegiar aqueles que dedicaram seu tempo para estar presentes com os noivos, parentes e amigos para celebrarem a alegria de todos os envolvidos.

Então eu fico me perguntando: “Como estas imagens foram obtidas?”. Já vi rótulos de produtos onde se lê: “Nenhum animal foi maltratado no desenvolvimento deste produto“. Pois bem, para mim é questão de honra e se pudesse colocaria até nos convites de casamentos: “Nenhum convidado, pais, padrinhos, celebrante, noivo ou noiva verá as costas do fotógrafo durante toda a cerimônia“.

Queríamos que além de termos belas imagens para criar um álbum com a história deste dia, que as pessoas que lá estivessem pudessem desfrutar de uma experiência única de estarem imersas nas emoções, nos sons, nas cores, na brisa, nos olhares, até mesmo nos silêncios. Não queríamos que este clima fosse interrompido por qualquer distração, tipo um fotógrafo aparecendo na sua frente…

O desafio: flexibilidade.

Para um fotógrafo de casamento fotografar para outro fotógrafo de casamento é preciso muito entrosamento e flexibilidade. Afinal, normalmente fotografamos para pessoas que não são fotógrafos. Minha preocupação não era a técnica fotográfica. Já havia comprovado a competência técnica através do site do fotógrafo. Gosto muito de um ditado que diz ” O combinado não é caro, nem barato. É o combinado!”. Então eu queria combinar alguma coisas que eu gostaria que o fotógrafo fizesse, ou melhor “não fizesse….”.

Basicamente havia uma regra a ser seguida: “Ninguém pode ver as suas costas”. Mas nem para “tal situação” ? Não! Nunca. Discutimos algumas formas de se fazer isto, compartilhando a minha experiência. Mas deixei sempre claro, esta é a forma que eu faço, mas fique à vontade para fazer da forma que você quiser, contanto que siga minha “regra de ouro”.

Resultado.

Fiquei extremamente contente com o resultado que o Arturo Dinardo conseguiu produzir. As fotos deste post são de autoria dele www.dinardofoto.com ( a edição das mesmas é minha ). Arturo teve flexibilidade para adaptar sua forma de trabalho para atender nossa solicitação e para minha alegria, além das belas imagens que ele produziu ( motivo de um post futuro sobre o casamento em si ) pude perceber que nenhum dos presentes ao casamento viram suas costas durante a cerimônia.

O melhor de tudo, foi ter a certeza de que eu tinha contratado o fotógrafo certo quando ouvi de minha norinha palavras de elogios sobre como ele se portou durante o evento. A experiência extraordinária, especialmente da noiva, deve ser o principal objetivo de um fotógrafo de casamento e foi o que conseguimos neste casamento.

Como bonus, agora formamos uma dupla para atuar em outros casamentos onde estaremos fotografando juntos. Mal posso esperar a próxima oportunidade.

 

Obrigado Arturo!

Leave a Reply